Ano VIII-16 de abril a 15 de maio de 2015 nº.168
Lotérica sofre furto em Carauari 

A notícia seria comum em informativos de grandes cidades. Mas, em meados de abril, Carauari vivenciou um caso até inusitado em cidades do interior do Amazonas: a loteria Pacato's foi alvo de um furto de cerca de R$ 90.000,00. O caso se tornou o assunto da cidade, quando um casal suspeito foi detido pela Policia Civil e Militar e um dos suspeitos contou a situação do referido roubo. A partir daí, as Policiais começaram a investigar de forma sistemática a situação, onde haviam conseguido menos de R$ 1.000,00. Denúncias chegavam de que os integrantes do furto já teriam fugido de avião e prestes a fugir de barco. Desde então, as investigações chegaram a um barco que faz linha para Carauari, onde alguns suspeitos da tripulação foram presos e já tinha encontrado cerca de R$ 31.000,00 até o fechamento desta edição. Um dos foragidos está sendo procurado, como principal suspeito de ser o mentor do furto. As Polícias Civil e Militar ainda continuam nas linhas de investigação para recuperar o restante do dinheiro e de mais suspeitos envolvidos.
Caseiro é preso com 2,5 kg de 
drogas em Carauari

[Portal do Zacarias] A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe da 65ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), localizada no município de Carauari, distante 788 quilômetros em linha reta de Manaus, prendeu na última quinta-feira, 30, por volta das 13h, o caseiro Erivaldo da Silva dos Santos, 45, envolvido com o tráfico de drogas no lugar.A ação policial foi coordenada pelo delegado titular da 65ª DIP, Sérgio Santos, e contou com o apoio de servidores lotados no Departamento de Polícia do Interior (DPI) da Polícia Civil do Amazonas, Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM) e Polícia Militar.“O Departamento de Inteligência entrou em contato conosco informando que na Rua Anastácio Cavalcante, localizada no Centro do munícipio, havia uma residência onde suspostamente eram guardadas substâncias ilícitas”, explicou Sérgio.Conforme o delegado, as equipes se deslocaram ao local para verificar a ocorrência. “A residência indicada, onde encontramos Erivaldo, é de propriedade de outro homem, que também é dono do prédio que fica ao lado do imóvel, onde funcionava uma pousada que no momento está desativa. Erivaldo tinha a permissão do proprietário para morar no local enquanto trabalhasse para o dono dos terrenos”, declarou o delegado.Ainda segundo a autoridade policial, durante as buscas as equipes não encontraram mercadoria ilícita no local informado. Após revistarem a casa, os policiais também fizeram vistoria ao terreno ao lado, onde encontraram, nos fundos do prédio da pousada desativada, uma caixa com dois quilos e meio de substâncias entorpecentes com características de cocaína e maconha.“Conduzimos Erivaldo até a delegacia, onde, em depoimento, ele declarou que uma mulher conhecida como “Sandini” entregou a caixa, que estava endereçada ao dono do prédio, para que ele a guardasse”, comentou Sérgio. O homem foi autuado em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Após a realização dos procedimentos cabíveis ele permanecerá na carceragem da delegacia, onde ficará à disposição da Justiça. As investigações em torno do caso continuam, segundo o delegado da 65ª DIP, Sérgio Santos.
Editorial- PELA SEGUNDA VEZ, O VEREADOR AIRTON É DESTAQUE NA AVALIAÇÃO DE CARAUARI CARAUARI.

Por Airton Siqueira, vereador pelo PRP 

Parabéns ao Carauari Carauari, pela brilhante ideia, em dar destaque a atuação dos Agentes Públicos de nossa Cidade, iniciativa como essa, nos motiva a continuar a melhorar cada vez mais, fazendo com que nas avaliação seguintes, novas pessoas venham a ser destaque, na defesa dos interesses da nossa população. A missão do Vereador é grandiosa, porém, limitada. Muito embora, devemos nos preocupar com todos os problemas, são pouquíssimos os que podemos resolver, a Missão de resolver os problemas é incumbência do Executivo, é ao Executivo que cabe a missão de fazer, realizar, é o Executivo que administra os recursos públicos, é o Executivo que planeja, prioriza e executa as ações, com base no Orçamento Público e no Plano Plurianual por ele elaborado. Ao Legislativo cabe a missão de fiscalizar a execução do Orçamento Público (Receitas e despesas), aprovar os Projetos de Leis de interesse da coletividade, fiscalizar, intervir, sugerir, fazer proposições, denunciar, a má qualidade dos serviços públicos, tais como: Atendimento Bancários e Casas Lotéricas, Sistema de abastecimento de água, energia, Atendimento e funcionamento dos Postos de Saúde e Hospital, fiscalizar o abastecimento e a distribuição de medicamentos gratuitos na farmácia básica Municipal, fiscalizar o sistema de ensino do Município, zelar pelos gastos e aplicação dos recursos públicos, fiscalizar obras públicas, atuar na preservação dos empregos, tanto no setor público, quanto no setor privado, atuar na melhoria e no dinamismo do setores econômicos do primeiro ao quarto setor. Exemplo (Rural, Industrial, Comercial e serviço), atuar na melhoria da Infraestrutura da cidade e das vias públicas. Ocorre que essa atuação, é apenas nos discursos, é o que o Povo diz, o Vereador só fala, fala e pouco resolve, mais esse é o nosso papel, quando vejo as ruas todas esburacadas, o que Eu posso fazer é falar, denunciar, criticar, porque quem foi eleito para tapar o buraco, foi o Prefeito, não foi o Vereador, foi o Prefeito que o eleitor elegeu para administrar o seu dinheiro, ao Vereador você deu a missão de fiscalizar o Prefeito, essa missão Eu tenho procurado exercer com independência, mas essa minha postura, vem causando insatisfações, até mesmo no eleitor que ama o Prefeito, como diz o ditado: Quem Ama cuida; O Amor cega. Tem eleitor que entende a minha atuação, como um atrapalho ao Governo Municipal, na verdade, Eu atrapalho bastante as atrapalhadas da Administração Municipal, que certamente seriam muito maiores, caso não tivéssemos nenhum Vereador criticando ou denunciando, os problemas de nossa cidade. Quero agradecer a todos que acreditam no meu trabalho, farei de tudo, para sempre merecer o carinho e o respeito de todos. OBRIGADOOOOO!
FATO EM IMAGEM
Nível da água começa a baixar


Escola Estadual Saturnino Marães realiza culminância comemorativa




Uma aula diferenciada! Esta foi a culminância das datas comemorativas do mês de abril do Dia do Livro Infantil, Dia do Índio, Dia de Tiradentes e Dia do Descobrimento do Brasil. Todos os funcionários, alunos dos turnos matutino e vespertino, professores, monitores do Projeto Mais Educação e gestor da escola se envolveram de forma integral para que o trabalho fosse realizado, principalmente na área de História, Artes e Língua Portuguesa. O evento aconteceu no dia 07 de maio na Quadra Poliespoertiva da referida escola. Foram feitas exposições de trabalho literário dos alunos sobre o Livro Infantil, Jogral, Dança e Dramatização das datas comemorativas do mês de abril. Os alunos puderam aprender de forma dinâmica as aulas que são feitas em sala de aula. No final, foi oferecido um lanche aos alunos e funcionários.
Cédulas de R$ 100 lideram as notas falsas recolhidas pelo BC no Amazonas

Simples cuidados do consumidor podem evitar perda de dinheiro, especialmente ao receber uma cédula falsa em mercados, feiras, restaurantes, postos de gasolina ou pagando uma passagem no ônibus. Nos primeiros três meses de 2015, 225 cédulas falsificadas foram retiradas de circulação no Amazonas. Os dados são do Banco Central (BC). A cédula campeã de falsificação no Amazonas é a de R$ 100, que representa 40% do total de cédulas recuperadas. Há 12 elementos que ajudam o consumidor a observar se a cédula de R$ 100 é ou não falsificada. Entre os pontos, há a impressão em alto-relevo. As figuras da República e do animal garoupa, as legendas ‘Bancoi Central do Brasil’ e ‘Cem Reais’, a tarja contendo a palavra ‘Reais’ e os números indicativos do valor da cédula possuem alto-relevo e podem ser sentidos com os dedos. O papel de R$ 100 da segunda família, aquelas criadas em 2010, vem em seguida, com 44 cédulas retiradas do mercado. Um dos pontos que o consumidor pode observar para descobrir se a cédula é falsa é a marca-d'água. É preciso segurar a cédula contra a luz, olhando pela frente da nota, e observar na área clara se há a figura da garoupa, além do número 100. Em terceiro lugar, ficam as cédulas no valor de R$ 50, com 38 unidades falsificadas recuperadas. Neste papel, também há doze elementos para o consumidor avaliar. A imagem latente é uma das opções. Observando a frente da cédula a partir do canto inferior esquerdo e colocando na altura dos olhos, na posição horizontal e sob luz natural, ficarão visíveis as letras ‘B’ e ‘C’. As cédulas do real contêm diversos elementos de segurança, como o número escondido, um numeral com o valor da nota que fica visível quando ela é colocada na posição horizontal, na altura dos olhos, em local com bastante luz. Na região Norte, o Amazonas é o quarto em número de cédulas falsas no primeiro trimestre do ano. O Estado fica atrás do Pará, com 2.421 papéis recuperados, assim como de Rondônia (286) e Tocantins (254). Ao longo do ano de 2014, foram recuperadas e retiradas de circulação 2.213 cédulas no Amazonas. O resultado foi 20,1% maior que as 1.842 retiradas em 2013, segundo o Banco Central. O Amazonas terminou o ano passado na 24ª posição entre os Estados que mais recuperaram cédulas falsas.
Susam aponta redução de 20% 
nos casos de Malária no AM

O primeiro trimestre de 2015 fechou com uma redução de 20,15% no número de casos de malária, registrados em todo o Amazonas, na comparação com o mesmo período do ano de 2014. Segundo dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), vinculada à Secretaria Estadual de Saúde (Susam), de janeiro a março deste ano foram registrados 10.465 casos da doença, contra 13.106, nos três primeiros meses do ano passado. O secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, disse que o resultado deve-se, principalmente, às ações previstas no Plano Plurianual de Prevenção e Controle da Malária que buscam, entre outras metas, fortalecer a atuação coordenada entre o Governo do Estado e os municípios, para a redução e o controle da transmissão da doença, que é endêmica na região. Dia 25 de abril, comemora-se o Dia Mundial de Luta Contra a Malária e os municípios estão realizando esta semana programações especiais para marcar a data, com ênfase nas ações de Educação em Saúde. “Nosso grande desafio era criar as condições técnicas e administrativas para que essa redução e controle da Malária se mantenham de forma sustentável. Considerando que saímos de um patamar de 232.016 casos da endemia registrados em 2005 no Estado, para os 66.607 verificados no ano passado, numa redução de 71,29%, podemos afirmar que estamos no caminho certo”, ressaltou o secretário. Alecrim frisa que ajustes ainda são necessários no plano de ações, sobretudo com ênfase naqueles municípios que mantêm uma tendência de aumento no número de casos da doença, como Itamarati, Envira, Maués, Santo Antônio do Içá, Eirunepé, Ipixuna, São Paulo de Olivença, Carauari, Pauini, e Lábrea. “A prevenção e o controle da malária devem ser encarados no contexto das políticas estadual e municipal de desenvolvimento socioeconômico, por isso, precisamos estar alinhados para apoiar, fomentar e criar as condições técnicas e administrativas que visam ao alcance das metas do nosso plano de ações”, destacou o secretário. Ainda sobre o primeiro trimestre deste ano, o balanço da FVS informa que, na capital, os números mantiveram-se praticamente estabilizados, com um leve aumento de 1,36% no número de casos registrados de malária, em comparação ao mesmo período de 2014. De janeiro a março daquele ano, foram registrados 1.319 casos de doença, em Manaus, contra 1.337, nos três primeiros meses deste ano.De acordo com o diretor-presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, entre as ações que merecem destaque para o enfrentamento da malária no Estado, está a ampliação do diagnóstico da doença, com cerca de 1.115 postos de microscopia distribuídos em todo o Amazonas. “Estes postos estão inseridos nas áreas urbanas, rurais e nas comunidades de difícil acesso, possibilitando, desse modo, o diagnóstico e o tratamento direcionado à espécie de plasmódio infectante”, disse. Albuquerque salienta, ainda, que como parte dos preparativos para o próximo período de maior risco de transmissão da Malária no Estado – que ocorre normalmente entre julho e setembro – a FVS-AM está adquirindo 45 mil mosquiteiros impregnados com inseticida, como forma de proteção individual e familiar. “Esses mosquiteiros serão disponibilizados à população que vive nas áreas de maior presença do vetor. A FVS também mantém e intensificará a realização das medidas de combate ao mosquito transmissor da doença, por meio das borrifações intradomiciliar e ambiental”, informou. O diretor da FVS diz que outra prioridade são as ações de educação em saúde, que alcançam diretamente a população, informando sobre os principais sinais e sintomas da doença, e as medidas de prevenção que ajudam a evitar, por exemplo, os horários de maior exposição ao vetor.
Amazonas é o Estado com 
a maior incidência de raios

O Amazonas é o Estado com a maior incidência de raios do País, segundo o Mapa de Raios em Tempo Real desenvolvido pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Em média, seis mortes por ano são causadas pelas descargas elétricas. Manaus registra uma densidade anual de 13,45 raios por quilômetro quadrado (km²) e ocupa o 5º lugar no ranking dos municípios do Estado. Em primeiro, está a cidade de Manaquiri que apresenta a maior densidade de raios ao ano - são 16 descargas atmosféricas por quilômetro quadrado. De acordo com o Elat, a incidência de raios na região é grande devido às condições gerais da Amazônia como a umidade, calor e proximidade com a linha do Equador. Atrás do Amazonas, está outro Estado da Região Norte - o Pará (7,38), seguido do Estado do Mato-Grosso (6,81).Com uma poder elétrico de grande intensidade que ocorre na atmosfera, a descarga típica de um raio, de acordo com o Elat, é de 30 mil ampères, cerca de mil vezes mais que a intensidade de um chuveiro elétrico. Somente no ano passado, cinco pessoas morreram no Amazonas. Na maioria dos casos, segundo o Elat, as pessoas são atingidas por correntes indiretas que vêm, por exemplo, pelo chão. Conforme o órgão, são raros os casos em que a pessoa é atingida diretamente por um raio e quase sempre ela morre imediatamente ou, quando sobrevive, fica com graves sequelas.O perigo em rios, piscinas e igarapés é maior durante as tempestades de raios. De acordo com o Elat, uma pessoa pode ser atingida até 50 metros do local onde caiu a descarga atmosférica e, na água, pode chegar até 500 metros de distância da descarga.O Inpe explica que, em geral, os raios provocam um clarão e, logo em seguida, um barulho denominado trovão, por causa do deslocamento de ar atmosférico. Existem, segundo o órgão, dois tipos de raios, com saída da nuvem para o solo, responsável por 99% dos casos, e o outro mais raro ocorre do solo para nuvem (1%) - são os chamados raios ascendentes, que saem de uma construção (torres, prédios altos) em direção às nuvens.O Brasil se destaca em primeiro lugar, segundo o relatório do Inpe, como o país do mundo com maior incidência de raios. São cerca de 50 milhões de raio por ano, por ser o maior país da região tropical do planeta - região central, mais quente e que favorece a formação de tempestades com raios. O Brasil registrou, nos últimos 14 anos, 1.792 pessoas mortas por raios, uma média de 128 óbitos por ano.