Ano VII-16 de agosto a 15 de setembro de 2014 nº.156
Mandatário Despreparado possui Quitinetes em Manaus para despistar da vista do povo de Carauari


Um mandatário despreparado e com atitudes ditatoriais, na autoconfiança do poder e não entender nada de política no intuito de ser o "bichão", está sendo mestre em enganar o povo. Não podendo expor para a população de Carauari, por se tratar de um patrimônio exorbitante, está construindo e já fazendo negócios de forma bem acelerada, os pequenos apartamentos, conhecido como quitinetes num bairro bem popular de Manaus. Ainda assim, usa de seu total despreparo para intimidar as pessoas por achar o dono na cidade e ousar ser arrogante diante das pessoas que o defendem nos redutos eleitorais. O patrimônio até então, simples, se tornou bastante suspeito ao saber que não é construído no município de Carauari. Além dos carros, motos e casarões, a moda agora é usar quitinetes para se dar bem na capital Manaus.

Projeto Envolva-se abre inscrições para oficinas gratuitas em Carauari

Estão abertas as inscrições para a série de oficinas oferecidas pelo Projeto Envolva-se – Práticas para a Cidadania. A iniciativa está rodando o país com o propósito de estimular o protagonismo e a promoção de ações que contribuam para a melhoria da qualidade de vida da população brasileira. A próxima oficina acontece no dia 17 de setembro, para a região de Carauari, Amazonas, no auditório Municipal de Carauari. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.envolva-se.com, ou pelo fone (51) 3019-3913 (com ligação a cobrar), ou e-mail contato@envolva-se.com. Estão convidados a participar, além dos cidadãos moradores da região, lideranças comunitárias, empresários, representantes do governo, etc. No encontro, que acontece das 8h às 18h, serão trabalhadas, de forma prática, questões que envolvem cidadania e comunicação. Além de dinâmicas interativas, a oficina promoverá o diálogo entre comunidade, governo, empresas, sociedade civil organizada e cidadãos interessados em contribuir para melhorar a qualidade de vida de cada região.A inscrição é gratuita e inclui almoço para os participantes. Antes de Carauari, no dia 11 de setembro, o Envolva-se passa por Coari, e no dia 13, em Manaus, também no Amazonas. Já foram realizadas oficinas em Araucária, no Paraná, em Betim e região, em Minas Gerais, em Mauá, São José dos Campos e Caraguatatuba, em São Paulo, em Maceió, Alagoas, e Aracajú, no estado de Sergipe, em Cabo de Santo Agostinho, Pernambuco, em Itaboraí e Macaé, no Rio de Janeiro, em Canoas, no Rio Grande do Sul, em Valença, São Francisco do Conde e Alagoinhas, na Bahia, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, em Fortaleza, no Ceará, e em São Mateus e Vitória, no Espírito Santo.“Por meio do Envolva-se, a intenção é valorizar as histórias de transformação local em diferentes regiões do país, fazendo com que a população perceba que a mudança também está em suas mãos, tirando-a da posição de espectadora. Para isso, a oficina proporcionará um espaço de diálogo entre representantes da comunidade, governo, empresas, sociedade civil e cidadãos”, explica Cristiane Ostermann, diretora da empresa Signi Estratégias em Responsabilidade Social, parceira do projeto. Durante a oficina, a comunicação comunitária também será apresentada como uma ferramenta de mobilização e de formação da consciência do trabalho coletivo. “O desenvolvimento das comunidades por meio da comunicação faz sentido numa época em que o uso das tecnologias e das redes sociais é crescente. Atividades como as propostas pelo Envolva-se fortalecem o propósito de avanços sociais em seus diferentes níveis”, argumenta Neusa Ribeiro, vice-presidente do Instituto de Comunicação Social e Cidadania (Incomun). O projeto é uma realização do Instituto de Comunicação Social e Cidadania (Incomun), em parceria com a empresa Signi e com o patrocínio da Petrobras.
FATO EM IMAGEM 
Ruas dos Bairros Nova República e 14 BIS esburacadas



Tribunal do Júri em Carauari

Em meados de agosto, aconteceu no município de Carauari, no auditório da Escola Estadual Sérgio Rufino (GM3) o primeiro Tribunal do Júri em 2014, de uma série de julgamentos, que virão promovidos pelo Poder Judiciário Local. Na oportunidade, o primeiro caso a ir para o Júri Popular foi de Jaime Pereira da Silva, 68, suspeito de ter vitimado nas primeiras horas dia 01 de janeiro de 2007 na orla fluvial Raimundo Nonato Lopes de Figueiredo, vulgo "Rabujo", desferindo duas facadas nas costas sendo preso em flagrante. Segundo os autos, o suspeito tinha intenção de matar a vítima. Porém, a motivação foi que a vítima Raimundo Nonato havia assassinado o filho do suspeito. O julgamento também foi transmitido na íntegra pela rádio Karababá FM. Após, escolher os jurados e juradas, com aceitação e recusa do Ministério Público e da Defesa do suspeito, ouvir testemunhas do caso, o suspeito foi absolvido por maioria de votos.
Opinião do Leitor 

TRIBUNAL DO JÚRI EM CARAUARI 
Deus sabe o que faz.. 
Brícia Nunes 

Esse menino q estar em pé qual a profissão dele? 
Jonatas Arruda 

Agora q julgaram eu tava na praça no dia desses dois crimes 
Ivo Vieira 

Nada mais justo absorvê-lo.. Se coloca nele no lugar de pai e ver o filho morto e saber que o assassino do filho passaria apenas alguns meses presos e estaria livre pra cometer outros delitos. 
Raqueline Nery 

Eu entendo a opinião de muitos.na parte que diz q o jovem passaria apenas uns dias preso. Porem ninguém tem o direito de ceifar a vida de ninguém. Por vingança ou não ele cometeu um crime e tinha que paga por ele. Essa é a lei. Que deveria entre aspas ser cumprida. Minha opinião 
Branco Mozer


PORTO SUJO E DESTRUÍDO DE CARAUARI
Quem ama cuida e quem não ama deixa ficar assim.
Isaac Amazonas Litaiff

Só pode ficar assim, pois, o Prefeito que se intitula do povão, não usa o porto, só viaja de avião fretado com o dinheiro do povo.......
Zonolei Joel Schäfer

Ke horror
Katia Rocha.
Acidente envolve estudante na Estrada do Gavião 

Na primeira semana de setembro, a aluna da Escola Estadual Saturnino Marães, Dhessyka de Oliveira, sofreu um grave acidente onde a bacia fraturou em 05 partes. O acidente aconteceu na Estrada do Gavião esquina com a Rua Samuel Amaral, quando a aluna foi atingida por uma moto em alta velocidade. Na ocasião, a mesma havia acabado de sair do Projeto Jovem Cidadão na escola onde estuda. Segundo os familiares, a mesma praticamente foi arremessada batendo o corpo na quina da sarjeta e outras escoriações na rua onde caiu. Havia suspeita de ter outras fraturas pelo corpo, principalmente na costela, porém, a mesma sentia as pernas. Até o fechamento desta edição, a aluna Dhessyka de Oliveira estava em observação e esperando uma oportunidade para se tratar na capital devido a gravidade do acidente.
Editorial- PREFEITO CHICO COSTA, DEVE AO FUNDO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL, MAIS DE 6 MILHÕES DE REAIS, SE COMPUTADOS AS CONTRIBUIÇÕES PATRONAIS E CONTRIBUIÇÕES DOS SERVIDORES NÃO RECOLHIDAS AO FUNDO DESDE 2009, MAIS OS JUROS E MULTA POR ATRASO DOS RECOLHIMENTOS


Por Airton Siqueira, Vereador de Carauari-AM pelo PRP 

O Prefeito Chico Costa, durante seus 67 meses de governo, só efetuou um mês de recolhimento ao Fundo de Previdência Municipal, o mês de janeiro de 2009. Em 2010, por determinação do TCE o Prefeito fez outro recolhimento. Após essas datas, não se tem registro de nenhum outro recolhimento. Todos os anos, Eu na condição de Vereador, que tem a incumbência de fiscalizar o orçamento público, venho acompanhando de perto o descumprimento da Lei orçamentária Municipal, uma vez, que a Cota Patronal devida ao Fundo já estão prevista no orçamento e a contribuição dos servidores, a Prefeitura retém de forma compulsória, diretamente nos contracheques dos servidores.A Prefeitura tem a obrigação de fazer o recolhimento da Quota Patronal e das contribuições retidas dos servidores, até a primeira quinzena do mês subsequente, mas isso não vem ocorrendo, desde o mês de fevereiro/2009. Hoje a dívida da Prefeitura com o Fundo de Previdência, somente no Governo Chico Costa é superior a 6 milhões de reais, se computados todos os juros e multas por atraso, calculados na forma que determina a Lei Federal, que utiliza a taxa SELIC, para atualização das dívidas previdenciárias.Todos os anos constato que o Prefeito não fez os recolhimentos, em todos os anos, tenho denunciado as irregularidades ao TCE, denúncias que até hoje, nenhuma foi recusada por aquele órgão, sendo essas denúncias as maiores responsáveis pela desaprovação de todas as prestação de conta do Prefeito.O Prefeito que "CONTA GRANDE ELE NÃO PAGA E AS PEQUENAS ELE ESPERA CRESCER", teve a iniciativa de apresentar um Projeto de Lei na Câmara, solicitando o parcelamento da dívida por 35 anos. Ainda não tive acesso ao Projeto, mas certamente o Projeto de cara já se encontra em desacordo com a Lei em vigor que autoriza esse tipo de parcelamento. A Lei que autoriza o parcelamento, concede prazo de 15 anos e não de 35 anos, afora isso, a Lei impõe várias condicionantes que certamente o Projeto não contempla.Soubemos que alguns espertinhos, estão espalhando boatos na cidade, com o intuito de chantagear os Vereadores de Oposição. Esses espertinhos puxa do Prefeito, estão espalhando na cidade que o Fundo de Previdência até final do ano não terá dinheiro para pagar os aposentados e pensionistas, caso o parcelamento da dívida não seja aprovado pela Câmara. Eu sempre disse e continuo dizendo, esse Governo é maestro em MENTIRA. Quem Ler meus Informativos, viram que na Edição de fevereiro desse ano, Eu já previa que o Fundo ao final desse ano, poderá não ter recursos para pagar seus beneficiários (aposentados e pensionistas), isso, porque o Prefeito não recolhe as contribuições Patronais devidas e as contribuições retidas dos servidores. Vale esclarecer que a folha de pagamento do Fundo, hoje, é superior a 100 mil reais, não vai ser a aprovação do Projeto que vai resolver a questão, o prazo de 35 anos, equivale a 420 meses, o Prefeito só pode parcelar a dívida Patronal, ou seja metade do débito, hoje estimado em 3 milhões de reais, dividindo 3 milhões por 420 meses, teremos uma prestação mensal de R$-7.142,85. Como podemos observar 7.142, equivale a pouco mais de 7% da folha de pagamento e os outros 93% ou melhor 93 mil reais, quem vai arcar? Portanto, espertinhos do Prefeito, o boato mentiroso de vocês, não vai colar, nós Vereadores de Oposição estamos pronto a colaborar. agora, será que o Prefeito está realmente preocupado com o salário dos aposentados, ou está preocupado com a aprovação das contas dele no TCE, porque para pagar os aposentados e pensionistas, basta o Prefeito passar a recolher as contribuições devidas todo mês que somam mais de 100 reais, valor que certamente deve ser superior a folha de pagamento. A verdade senhores é que o Prefeito quer parcelar as dívidas para pegar mais dinheiro junto ao Governo do Estado e Governo Federal e conseguir aprovar suas contas no TCE, mas não cumprirá o acordo, assim como não cumpriu com o primeiro parcelamento que fez. No primeiro o Prefeito pegou a Lei e foi a Brasília tirar a CND - Certidão Negativa de Débito do INSS, para assinar uma ruma de convênio e enriquecer um bocado de OBREIRO em Carauari, alguns apelidam esses ricos de empreiteiros, Eu os chamo de OBREIROS, isto é "SÓ FAZEM OBRA" para não dizer um nome feio, mas quem quiser adivinhar nos comentários pode ficar a vontade.O Prefeito não gosta de pagar conta, esse Projeto vai servir a outros interesses que não os dos servidores Municipais, mesmo aprovando o Projeto, o Fundo continuará na mesma pindaíba, logo, logo estará sem dinheiro para pagar os aposentados, porque o Prefeito não cumprirá o parcelamento e não passará a recolher as obrigações dos meses seguintes, essa é a verdade. Sou um Vereador que honro meu lema, "OPOSIÇÃO A SERVIÇO DO POVO", não faço oposição para meu benefício, não faço oposição para chantagear Prefeito, não vivo de propina, caso o projeto esteja dentro da Lei e seja benéfico para os servidores efetivos, aposentados e pensionistas, nós Vereadores de Oposição iremos aprová-lo, caso contrário o projeto não passará. Tem mais,o Prefeito precisa esclarecer como vai pagar a outra metade da dívida, que corresponde a todas as contribuições dos servidores descontadas nos seus contracheques durante esses 67 meses, com valor estimado também em 3 milhões de reais, essa dívida o Prefeito não pode parcelar, ele tem que pagar, se não será processado por apropriação indébita, crime de peculato.